Tatuagem: Pura expressão de arte viva



Por que marcar o corpo com desenhos permanentes fascinam tanto as pessoas?

Até então, tatuar o corpo era motivo de discriminação, motivo para perder e até mesmo dificuldade para encontrar emprego, além de causar brigas em casa com os pais.

Antigamente, a visão de um homem tatuado, quase sempre vinha acompanhada de certezas ou opiniões de que “o cara” era bandido e por este motivo precisava ser marcado para facilitar a identificação, seja para os “amigos” ou até mesmo a policia. Destaca-se ainda, que a própria igreja não permitia que os fiéis fizessem tatuagem, relatando uma passagem da Bíblia, conforme se vê: Livro Levíticos - “não façais incisões no corpo por causa de um defunto e não façais tatuagem”. 

Hoje, não mais é assim (ou melhor, não é tão aparente a dificuldade apresentada pelos tatuados).

Os meios de comunicação ajudam a propagar a imagem de pessoas tatuadas, facilitando a aceitação do referido grupo na sociedade. Algumas emissoras mostram apresentadores, repórteres com algum desenho pintado no corpo. Claro, dentro de determinado contexto, tudo muito discreto, não chamativo.

Na internet, muitas páginas e sites ajudam na escolha do desenho, e até mesmo opinam nos locais ideais para inserir a tatuagem. São até mesmo capazes de indicar onde localizar profissionais capacitados, qual a melhor tinta, qual o traço mais indicado para cada pintura.

Mas, retorno à pergunta anterior: por que marcar o corpo com desenhos permanentes fascinam tanto as pessoas?

Respondo. A sensação de registrar um acontecimento, uma imagem, até mesmo uma frase em seu próprio corpo revela quem você é, o que pensa da vida, mostra que atitudes e comportamentos são transpassados. Não são todos que conseguem aguentar a dor, o sangramento pelos simples bel prazer de ter um desenho em si.

Fazendo este texto, cheguei à conclusão que o boom da tatuagem reflete o pensamento atual de libertação que todo ser humano precisa passar.

Que venham todos os tatuados e os que desejam tatuar algo libertador em seu corpo. Apenas cuidado com o desenho e local. Lembrar sempre, o desenho não apaga com borracha ou corretivo. 

Imagem: Tattologist / Catherine McNeil
Beijos, até o próximo tema.
Sarah Oliveira.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

FESTA DE IEMANJÁ

Coquetel marca lançamento da Arquiteta Thais Fonseca como Instablogger de Decoração

Prepara!!! O novo Coletivo Minissaia chegou!