Registro Profissional - Sendo jornalista



(Modelo de um Registro Profissional)

Oi gente! Muitas saudades de vocês! Estava em um processo de transição de algumas coisas do blog.

Quis aproveitar esse tempo para ler e reler. Aproveitei algumas postagens antigas, pois acredito que muita gente não sabe, mas é fundamental conhecer alguns temas importantes para ser um profissional super valorizado no mercado.
Um delas e com toda certeza de suma importância: Ter o DRT para exercer a profissão de jornalista em qualquer lugar do país, principalmente aqui em Salvador.

Há alguns meses atras tirei o registro temporário no SINJORBA (Sindicato dos Jornalistas do Estado da Bahia). Ainda estou aguardando o diploma para dar entrada no documento definitivo.
Confesso que foi bem rápido e não tive problemas para fazê-lo. Assim como aqui em Salvador, em outros estados o processo para retirar este documento é muito simples.

Abaixo, dicas para tirar a DRT provisório e o Registro definitivo:

Primeiro é necessário se dirigir ao Sindicato ou órgão conveniado ao MTE para entregar os documentos.

São eles:

Para registro provisório: 

Xérox Autenticadas: - RG; - CPF; - CTPS - Carteira de Trabalho e Previdência Social (págs. da foto e qualificação civil) e - Comprovante de residência; - Certidão de Conclusão do Curso Superior de Comunicação (habilitação em Jornalismo) em papel timbrado, fornecido por instituição de ensino superior, com os dados do profissional, o nome do curso concluído, as portarias de autorização e de reconhecimento do curso, a data de colação de grau em tempo passado, firmado pelo representante legal da instituição.

Obs: Eu mesma demorei para retirar o DRT, pois simplesmente levei apenas o Certificado de conclusão que recebi no momento da colação de grau. Este não serve. É necessário solicitar junto à faculdade que você estudou uma Certidão ou Declaração com todas as informações acima, assim ficará mais rápido o processo, caso não seja diplomado.

A validade do documento para quem não possui o diploma é de 01 ano e não pode ser renovado.

Neste período é necessário correr com o diploma para transformar o registro provisório em definitivo (sendo bem redundante).

Para os diplomados
Xérox Autenticadas  Diploma, - RG; - CPF; - CTPS - Carteira de Trabalho e Previdência Social (págs. da foto e qualificação civil) e - Comprovante de residência;

2º passo - aguardar o Ministério do Trabalho e Emprego - MTE processar toda a documentação.
Geralmente o prazo para o registro ficar pronto é de 15 dias. O meu ficou pronto bem rápido.

Lembre-se que para todo profissional é importante ter o seu diferencial.
Para o jornalista, o diploma e o DRT é um dos elementos para o portfólio.



Um beijo pessoas!

Sarah Oliveira
Crédito das Imagens: http://cefipcom.blogspot.com.br/
http://www.icsa.ufop.br/




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FESTA DE IEMANJÁ

Coquetel marca lançamento da Arquiteta Thais Fonseca como Instablogger de Decoração

Prepara!!! O novo Coletivo Minissaia chegou!