Postagens

Mostrando postagens com o rótulo comportamento

Mulher com a palavra - Maternidades Possíveis

Imagem
Um papo sobre maternidade com a cantora Mariene de Castro e a escritora Ana Maria Gonçalves




O bem sucedido projeto "Mulher com a Palavra" chega ao quarto ano de atividades, reunindo personalidades da cultura brasileira para debater temas inquietantes sobre os direitos das mulheres. Abrindo os trabalhos, uma conversa entre a cantora Mariene de Castro e a escritora Ana Maria Gonçalves, no dia 23 de julho, às 20h, no Palco Principal do Teatro Castro Alves, com mediação da apresentadora Rita Batista. O Mulher com a Palavra é uma iniciativa da Maré Produções Culturais, em parceria com a Secretaria de Políticas para as Mulheres do Estado da Bahia (SPM-BA) e com o patrocínio da Avon e da Bahiagás.O evento tem por objetivo reunir mulheres brasileiras de expressão para falar sobre empoderamento feminino, carreira profissional e artística. A sua quarta edição, cujo tema será "Maternidades Possíveis" a conversa vai girar em torno de perguntas como: quais as visões das mulheres d…

Sendo o tempo o que ele realmente é

Imagem
Queria que o tempo corresse mais devagar. Que os dias não voassem como um foguete, que os ponteiros do relógio ficassem parados naquela exata hora.
Tempo, sempre ele. Às vezes ligeiro demais, em outros devagar quase torturando nessas mentes. O tempo que é o Senhor de tudo. O tempo que marca lembranças, memórias. O tempo que dá saudade, deixa lágrimas escorrendo pela nossa face, o tempo que é inimigo em alguns momentos, aliados em outros. O tempo que realiza a cura de tudo aquilo que aconteceu de ruim nas nossas vidas: o orgulho ferido, um amor mal correspondido, um ente querido que nos deixou.
Quem nunca falou a frase “Queria voltar no tempo, para dizer tudo o que eu queria e não perder tempo com besteiras, com criancices”?
Dizem que o tempo é mestre dos mestres, que existe tempo para tudo ou quase tudo: para plantar, para colher, para nascer, para morrer. Fazemos das horas, dos minutos a nossa desculpa para fugir de compromissos chatos, de pessoas que acabamos por considerar chatos, pa…

Escrever liberta

Imagem
Como faz bem escrever.
Esse exercício diário de tirar as ideias da cabeça e transcrever para o papel relaxa. Sabe o que parece: estou tirando o peso das costas.
Desde a adolescência escrevo em diários. Com a desvantagem de não ter irmã ou amigas próximas, sempre "descarreguei" todos os sentimentos em qualquer página.
Tudo o que sentia, pensava acabava por "falar" comigo mesma. Acho que por este motivo eu escolhi comunicação/jornalismo para ser minha profissão. Contar uma estória em linhas, que tenha sentido, fundamento.
Tem momentos que me falta inspiração, não sei o que dizer, o que escrever. As vezes, viver fica complicado, pesado, nada parece que dá certo, sabe quando você acorda com o "ovo virado" e até um simples bom dia parece xingamento?
Ai, só dá vontade de ficar na cama e dormir, dormir, dormir. Mas, aí vem a mágica: a questão estará lá para resolver. Dormir não apagará a sensação de aflição, nem resolverá seu problema. Pelo contrário só vai piorar.
Ent…

Família Monoparental, mas continuo sendo mãe, ok!

Imagem
Bom, poderia começar a escrever este texto contando uma historinha para relembrar momentos fofos etc e tal, dizer que comi uma semente e a mesma germinou dentro da minha barriga; ou a melhor de todas, que a cegonha trouxe um lindo bebezinho e deixou na minha porta, isso no ano de 2006 no ápice dos meus 22 anos, mas vou me atentar ao assunto que eu quero mesmo.
Sou mãe de menino de 11 anos (quase 12), chamado Gustavo. Para esta empreitada, digo logo de inicio, que eu não casei para me tornar mãe. É produção independente mesmo, tipo apenas Eu e ele; Ele e eu. Algo que tá na moda by Karina Bacchi e o seu filho Enrico.
Há alguns dias (final do mês de março para ser mais precisa), concedi uma entrevista para o jornal Correio*, cuja chamada para a reportagem era "Mulheres no Comando". Essa matéria falava sobre o aumento de mulheres que eram chefes de família na Bahia. Bacana não. No meu caso específico, fui colocada na "condição" familiar que até então desconhecia e a e…